983706779

domingo, 28 de agosto de 2011

Três regras que nunca vão mudar sobre a comunicação em momentos de crise

Saiba quais são as principais regras para momentos de crise que, mesmo com as novas mídias sociais, não mudam nunca, mesmo na forma como devem ser resolvidas.

(Crédito: Dreamstime/ Divulgação)
Você pode se sentir tentado a gastar tempo refinando a sua mensagem e espalhando-a para que seja aprovada. Não faça isso

Embora as redes sociais tenham adicionado uma nova dimensão inteira de disciplina nas relações de mídia, é interessante notar que muitas delas não mudaram realmente as coisas. Isso é verdadeiro especialmente no ramo das crises de comunicação.




Para você que quer trabalhar com comunicação interna e gerenciamento de crises, saiba três das mais importantes regras das crises para a imprensa tradicional e os meios de transmissão, que também são relevantes nas mídias sociais. Elas são:

Em crise de comunicação: Seja rápido

É sempre melhor responder às crises de forma pró-ativa e não reativa. Isso significa passar a sua mensagem antes de a história explodir, ou, em caso de isso acontecer, o mais rápido possível.
 
Quando há apenas jornais diários e programas agendados, seu dead-line é claramente definido, mas com as notícias correndo rapidamente e a participação do jornalismo cidadão, quanto mais rápido você puder ser, melhor. Você pode se sentir tentado a adiar as coisas com o famoso “sem comentários”, mas isso apenas ajuda a mídia a aumentar o problema.


Você pode se sentir tentado também a gastar um valioso tempo refinando a sua mensagem e espalhando-a por comitês para que seja aprovada. Não faça isso. A coisa mais importante é você erguer a cabeça e dar uma resposta responsável sobre o assunto.


Em crise de comunicação: Seja útil

É de importância vital manter a mídia e o público ao seu lado. O ideal é que esse processo comece antes de qualquer crise ocorrer, mantendo boas relações com jornalistas, blogueiros e especialmente com os seus clientes
 
Uma vez que a crise tenha ocorrido, você deve procurar mantê-los ao seu lado sendo útil e dando a eles as informações que eles pedem. Deixe que eles saibam o que você está fazendo para consertar a situação e quanto tempo isso pode demorar. 


Fornecer declarações regulares e convocar coletivas de imprensa são alguns dos meios mais tradicionais para fazer isso. Agora, com plataformas como Twitter e Youtube, é possível ser pró-ativo e dar ao seu público as informações necessárias.


Em crise de comunicação: Esteja aberto

Não tente passar uma imagem positiva sobre uma situação de crise, e nem fugir da responsabilidade quando a sua companhia está claramente em falta. Mesmo o menor movimento que você fizer para esconder a verdade será um grande dano para a sua credibilidade.
 
O público sempre foi muito bom em descobrir desonestidade, a diferença agora é que, com as redes sociais, isso pode ser discutido por diversas pessoas, com riqueza de detalhes.


Além disso, não tenha medo de mostrar suas emoções. Se você está verdadeiramente chateado com a situação de crise, deixe que as pessoas vejam isso. É sempre uma boa opção mostrar para seu público que você também é humano. 

Fonte: Universia
Postar um comentário
UA-15674926-13