983706779

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

YouTube lança conversor online para criação de vídeo 3D

Recurso permite que usuário converta seus vídeos 2D para 3D com o clique de um botão; gerador automático de videoclipes Magisto é outra novidade.

 

Fonte: Google Imagens

 

O YouTube encontrou uma solução para o problema da escassez de conteúdo em 3D. A site agora tornou mais fácil a criação de conteúdo de vídeo 3D que dispensa a necessidade de câmeras especiais e utiliza apenas uma ferramenta de conversão de 2D para 3D.

Já existem vídeos tridimensionais no YouTube. Mas eles foram criados com o uso de duas câmeras, cujas imagens eram combinadas com o uso de software especial – uma tarefa complicada e demorada. A nova ferramenta de conversão 2D-3D é uma alternativa muito mais à mão para a maioria dos usuários.

A ferramenta do YouTube – que ainda é beta – converte qualquer vídeo 2D carregado no site em um filme 3D com o clique de um botão. O recurso pode ser utilizado selecionando-se, para um vídeo que você já tenha carregado, a opção “Editar informações” e, depois, “Vídeo 3D”.

O gerente de produto do YouTube, Shenaz Zack Mistry, afirmou no blog do site que os usuários “ainda terão melhores resultados se utilizarem uma câmera 3D, mas esta é uma ótima maneira de permitir que as pessoas curtam seus melhores momentos”. Você também vai precisar de óculos 3D para assistir aos clipes convertidos.

O YouTube também apresentou duas novas ferramentas de software para cineastas amadores aprimorarem suas produções. A primeira chama-se Magisto e é um editor de vídeo automatizado (disponível na caixa de ferramentas de vídeo) que, segundo o YouTube, é capaz de encontrar as melhores cenas de seu vídeo e montá-las com música e efeito (fades, transições), para criar clipes curtos. A segunda ferramenta chama-se Vlix e permite que você acrescente vários efeitos e textos no começo e no fim dos vídeos.

Para completar, o YouTube anunciou que os usuários que passarem por uma verificação completa da conta (dando inclusive seu número de telefone) e não tiverem quebrado nenhuma regra de direito autoral (tal como utilizar uma música pop como trilha de algum vídeo) poderá exceder o limite de upload de 15 minutos.

Fonte: IDGNow
(Daniel Ionescu)
Postar um comentário
UA-15674926-13