983706779

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Ativistas criam rede social na internet para monitorar serviços públicos

São Paulo - Participação popular ao alcance de um clique. Essa é a ideia da rede social voltada à cidadania “Myfuncity – Cidades sustentáveis” lançada pela Rede Nossa São Paulo em conjunto com os desenvolvedores do sistema, na quarta-feira (5), na capital paulista.

O Brasil é o primeiro país a ter à disposição a plataforma que permite participação da população na vida nas cidades, a partir de blogues, sites e redes sociais. Ao longo do mês, versões do sistema serão lançadas nos Estados Unidos e em países da Europa pela equipe criadora do modelo. “Vamos elevar a participação popular do cidadão nos destinos da sua rua, do seu bairro, da sua comunidade, da sua cidade ao máximo”, aponta Mauro Motoryn, presidente da Myfuncity.

Para Oded Grajew, da Rede Nossa São Paulo, as informações vão enriquecer o debate de problemas nas comunidades e principalmente no processo eleitoral. “Quando se tem acesso a informações muda muito a forma de participação”, destaca. “Governos inteligentes vão ter um instrumento fantástico para detectar problemas e opiniões de como resolvê-los. Ao contrário, quem não der atenção vai cometer um suicídio político”, alerta.

No Myfuncity, a população será consultada diariamente sobre 12 indicadores relacionados ao trânsito, segurança, meio ambiente, bem-estar, saúde e educação. A partir desta quarta, a rede social está disponível por meio do Facebook em todas as cidades do país. Cada indicador pode ser classificado pelo usuário de 0 a 10, comentado e compartilhado. O sistema também permite o envio de foto sobre um problema relacionado ao tema analisado na rede social.

Os resultados ficam abertos em tempo real aos participantes da pesquisa em um raio de um quilômetro da região em que se encontra ou sobre a qual se manifestou. Quando a participação começar a ocorrer por meio de celular, o próprio sistema – que é georreferenciado – vai fazer a leitura do local onde a pessoa se encontra e sobre o qual está opinando. Do computador, é preciso identificar o endereço. “É a única coisa que se digita, todo o resto se resolve com cliques”, brinca Motoryn.

A iniciativa também permite interação com pessoas da mesma rua e do mesmo bairro, convite a amigos, compartilhamento de informações, a exemplo do que ocorre no Facebook.

Engajamento

A nova rede social foi organizada a partir do conceito de civic engagement que incentiva a participação ativa dos cidadãos na vida da comunidade, com o objetivo de discutir e melhorar o futuro de seu bairro, região ou cidade.

Prefeituras cadastradas no sistema terão acesso gratuitamente às informações do Myfuncity em tempo real. Mesmo que administrações municipais não se interessem pelo tema, ao final do dia, as informações captadas serão encaminhadas a veículos de comunicação de todas as cidades em que moradoares estiverem participando da rede social, garantem os organizadores. 

“Com essa fonte de informações que nós temos, vamos levar essa informação em tempo real e online aos gestores públicos para que eles melhores o nível da administração municipal nas suas respectivas cidades”, explica Motoryn.

O presidente do Myfuncity espera reunir cerca de 10 milhões de usuários no Brasil e 50 milhões de usuários no mundo, até julho de 2012. “Por meio dessa plataforma, somos ouvidores e difusores do que a sociedade fala”, conceitua. A codificação do software permanecerá aberta e disponível para desenvolvedores, o que permite criar versões da página em outros países e condições.

No dia 19 de outubro, quando for lançada nos Estados Unidos, a rede social estará disponível para aparelhos móveis da Apple. Durante o lançamento na Europa, em 30 de outubro, a rede estará pronta também para a plataforma Android de celulares e tablets.

Funcionamento

O acesso à rede social é feito pelo www.myfuncity.org ou pelo Facebook. Para opinar sobre os problemas de sua região, o usuário precisa cadastrar-se na primeira utilização do sistema e, a partir do segundo acesso, apenas completar o login.

Depois do procedimento inicial, é preciso informar o local de onde se deseja opinar e responder às perguntas. Se o usuário desejar pode ver o relatório de suas avaliações e de sua região.
Postar um comentário
UA-15674926-13