983706779

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Twitter já pode censurar mensagens por país

Popular rede social segue as pisadas da Google e avança com sistema de filtragem de conteúdos que já está a ser visto como uma ameaça à liberdade de expressão.

O Twitter desempenhou um papel central na Primavera Árabe
Getty Images

O serviço de microblogging e rede social Twitter já está preparado para filtrar mensagens por país. Quer isto dizer que, a partir de agora, tweets (mensagens até 140 carateres) que divulguem, por exemplo, a ideologia nazi serão bloqueados aos internautas franceses, país onde esta ideologia está proibida.

Numa altura em que o Twitter pretende expandir-se para novos países, com o intuito de aumentar a sua audiência e, consequentemente, as receitas, esta nova funcionalidade está a ser vista como uma ameaça à liberdade de expressão.

Mas os responsáveis pelo site dizem que este novo filtro é uma garantia de que as mensagens podem circular pelo mundo, sem violarem as leis de cada país. Até agora, quando o Twitter apagava uma mensagem esta desaparecia da rede.

Supermegafone

Sempre que uma mensagem for censurada, o Twitter disponibilizará uma notificação dando conta desse facto, tal como já acontece, há vários anos, com os resultados de pesquisa do Google que também evita, desta forma, violar a leis nacionais linkando para sites proibidos.

Tal como o Google, o Twitter também dará a possibilidade aos Governos, empresas e cidadãos de solicitarem a remoção de determinadas mensagens. Mas não há coincidências. Alexander Macgillivray, que enquanto funcionário da Google ajudou a empresa a definir a suas políticas de censura, trabalha agora como consultor para o Twitter.

Com sede em São Francisco, Califórnia, o Twitter pretende expandir a sua audiência, de 100 milhões de utilizadores ativos para mil milhões. Criado há quase seis anos, o site desempenhou um papel central na Primavera Árabe, sobretudo no Egito.

Fonte: Expresso
Postar um comentário
UA-15674926-13