983706779

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Smartphones: Titãs se unem para combater poder do Google e da Apple

Fonte: Google Imagens

:: Ana Paula Lobo* O primeiro dia do Congresso Mundial de Telefonia ( Mobile World Congress), que acontece em Barcelona, na Espanha, até o dia 01 de março, mostra que há uma grande rivalidade e uma preocupação dos titãs de telecom com o forte domínio do Android, do Google, e do sistema operacional da Apple, no mundo dos smartphones. Uma alternativa - chamada de terceira via - Telefonica, Qualcomm e Mozilla unem forças para criar um sistema operacional para abastecer os celulares inteligentes com valores abaixo de US$ 100, atentos ao potencial do mercado das regiões emergentes, entre elas, a América Latina.

A nova plataforma combina HTML 5, evolução do HTML, padrão para desenvolvimento Web, e elementos da tecnologia Linux. A expectativa é que o novo sistema chegue ao mercado até o final de 2012, revelam seus desenvolvedores. Carlos Domingo, diretor de desenvolvimento de produtos e inovação da unidade de negócios Telefónica Digital, assume que o grande objetivo é o de 'combater o duopólio' existente hoje no mercado de sistemas operacionais móveis.

A diversidade de sistemas operacionais tem sido criticada nos últimos anos pelos fornecedores de tecnologia. Até bem pouco tempo, o Android, do Google, despontava como a alternativa - vários titãs participaram do seu desenvolvimento, mas a empresa norte-americana decidiu entrar no mundo de terminais - comprou a Motorola Mobility por US$ 12,5 bilhões e virou uma ameaça no mercado de telecom. A Apple, com a 'sedução' dos seus iPhone, sempre foi uma ameaça a ser combatida, uma vez que ela nunca cedeu ao modelo de rentabilidade proposto pelas teles.

A nova plataforma põe, sim, pressão sobre a Microsoft, que quer ficar entre os líderes, a partir do uso do Windows Phone pela Nokia, e no Google. Elas terão que atrair os fabricantes de celulares. A aposta é o uso do HTML5, como forma de atração dos desenvolvedores de aplicativos, e da forte presença da Telefonica na América Latina e na África, regiões onde há o foco dos negócios.

E a tita espanhola promete ir ao mercado buscar a adesão de outras teles à nova plataforma. Além da Mozilla e da Qualcomm - que entra com os processadores baseados no snapdragon - a americana Adobe também está colaborando com a aliança no desenvolvimento de serviços.

*Com agências de notícias internacionais
Postar um comentário
UA-15674926-13