983706779

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Oracle acusa Google de ter roubado peça-chave para Android


Oracle processa Google por violação de patentes no desenvolvimento do Android. Foto: AFP
Oracle processa Google por violação de patentes no desenvolvimento do Android
Foto: AFP

Os advogados do Google se defendem nesta terça-feira das acusações da Oracle de que tenha roubado uma tecnologia da Sun Microsystems e a ter usado como uma peça-chave para a construção do Android, sistema operacional móvel presente em mais de 300 milhões de dispositivos. Esse é o segundo dia de julgamento no processo por sete patentes e a utilização da linguagem Java que a Oracle move contra o Google.

Segundo a Oracle, o sistema operacional móvel do Google infringe seus direitos de propriedade intelectual sobre o Java, que adquiriu quando comprou a Sun Microsystems em 2010. O Google garante que não violou as patentes e que a Oracle não pode ter direito sobre certas partes do Java. O processo deve durar até oito semanas.

"O caso é sobre o uso do Google, no negócio do Google, de propriedade intelectual de outra pessoa sem autorização", afirmou aos jurados o advogado da Oracle, Michael Jacobs, na segunda-feira. Jacobs mostrou diversos e-mails do Google para o juri. Em 2005, o chefe do Android Andy Rubin propôs em uma mensagem ao cofundador do Google Larry Page comprar uma licença do Java. "Pagaremos à Sun pela licença", escreveu Rubin.

Mas de acordo com o advogado da Oracle, um e-mail enviado por Rubin em maio de 2007 ao então CEO da companhia Eric Schmidt mostra que o Google conscientemente decidiu em não adotar uma licença.

Postar um comentário
UA-15674926-13