983706779

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Com novo perfil, LinkedIn fica mais parecido com rede social

Antes considerado como um ambiente para depositar currículos, plataforma torna-se mais interativa. Veja detalhes 
crédito: Divulgação

Com seu novo layout de Perfil, apresentado na semana passada, o LinkedIn continua a se afastar de seu legado de depósito de currículos e ir ao encontro de funcionar como um rede social profissional. 

No passado, os perfis de usuários lembravam os currículos tradicionais de papel, com alguma interatividade bem aplicada. Uma recente postagem de blog do gerente de produtos da rede, Aaron Broznan, explica que o Perfil da “próxima geração” da rede facilitará que os usuários “contem suas histórias profissionais, sejam encontrados por oportunidades e construam relações por meio de interações significativas”. A grande mudança é sua aparência. Com uma mistura de elementos que lembra o Facebook, Twitter e Google+, o novo Perfil fornece visualização na experiência, atividade social, contatos entre outros do usuário. 

Os Perfis são projetados para facilitar que colegas e potenciais empregadores, visualizem experiência e áreas em comum. “Nosso novo projeto visual ajuda a manter a boa primeira impressão e mostrar suas habilidades e realizações. Mostra informações valiosas sobre as pessoas e empresas em sua rede. Essas informações também facilitam a descoberta de pessoas fora da rede e estabelece rapidamente a área em comum para as realizações de conexões significativas”. 

A novidade também tem como intenção facilitar que o usuário se envolva com outros em sua rede. Atividades recentes ficam no topo da página, possibilitando que vejam o que seus contatos estão fazendo e que façam conexão durante as atividades. 

“Primeiro, temos uma melhor estética e o antigo perfil foi imediatamente convertido para o novo formato. Não é preciso fazer nenhuma mudança. Segundo, é importante que os membros saibam que estão constantemente atualizando seu serviço”, afirmou Bruce Hurwitz, presidente e CEO da Hurwitz Strategic Staffing. 

Durante um evento de imprensa nesta semana, o CEO do LinkedIn, Jeff Weiner, afirmou que agora a rede tem 175 milhões de membros, com 50 milhões adicionados no ano passado. 

Weiner ressaltou que o LinkedIn reconheceu uma mudança entre seus usuários: “Não é somente sobre pessoas procurando empregos ou recrutas procurando por candidatos; também são empresários que querem levantar dinheiro; são jornalistas buscando uma notícia; são vendedores buscando novidades… pessoas atualizam seus perfis quando não procuram emprego. Queremos deixar a inteligência correta de negócios em frente ao membro correto na hora certa”. 

Bronzan mostrou o novo formato do Perfil durante o evento. O topo da página foi simplificado com uma amostra da experiência acadêmica e profissional do usuário. Talvez seja a hora de tirar novas fotos, porque as imagens dos perfis também são maiores e mais proeminentes. Os usuários podem atualizar seus status a partir do topo do perfil da página. 

Ele também disso que edição do perfil foi “construída a partir do zero”. Os usuários agora têm uma visualização das seções que podem querer adicionar ou expandir, como línguas e projetos, e o processo de edição agora é alinhado. Os usuários veem recomendações das pessoas que talvez conheçam; visualização completa de seu perfil; uma repartição de sua rede, baseadas nas conexões por empresas, escolas e indústrias; e acesso à ferramenta Who’s Viwed Your Profile (Quem visualizou seu perfil). Uma visualização das conexões do usuário está na parte inferior da página, que também inclui as seções de Skills (Habilidades) e Expertise (Especialidade). 

As seções Skills e Expertise fazem parte do novo Endorsements (Endosso) do LinkedIn, um recurso que foi recebido com sentimentos controversos. Apesar de Hurwitz elogiar a nova seção de Perfis em geral, ele, também, não é fã do Endorsements e observou um problema que muitas pessoas têm com o recurso. 

“Recebo muitos desses endossos, mas não fico impressionado. A verdade é que nenhuma dessas pessoas me conhece ou já trabalhou comigo. Todos acham que serei recíproco. Não sou, porque se decidir endossar alguém, o endosso não terá significado, se tiver usado o recurso apenas por conta de reciprocidade”. 

Tradução: Alba Milena, especial para o IT Web | Revisão: Adriele Marchesini
Postar um comentário
UA-15674926-13