983706779

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Site brasileiro permite acompanhar protestos nas redes sociais



Durante estas últimas semanas o país se viu em meio a vários protestos por causa da insatisfação generalizada. O Joel inclusive fez um texto relacionado ao uso de ferramentas online para se envolver de alguma forma com estas manifestações.

Claro que as redes sociais foram bombardeadas com conteúdo como vídeos, textos e imagens relatando os levantes populares, as requisições, a violência policial, atos de vandalismo, revolta, gritos pacíficos e gritos de guerra.

Para algumas pessoas que não puderam participar fisicamente dos protestos (eu, incluso), ficou difícil acompanhar tanta coisa para ler, ver e ouvir. E por mais que devamos beber de várias fontes e checar informações, facilmente algo importante poderia fugir à atenção.


Pensando nisso, o desenvolvedor paulista Wesley de Souza, de 26 anos, transformou um site feito para monitorar as redes sociais em um sistema de buscas por palavras e resultados gráficos. Trata-se do Palavrômetro, uma espécie de timeline que utiliza a API do Facebook para pesquisar termos específicos. De forma geral, pode-se procurar qualquer palavra, mas particularmente para os protestos a ferramenta se mostrou bem eficiente. Todo o desenvolvimento do site, feito nas horas vagas, durou cerca de uma semana, entre o protótipo funcional e uma versão estável.

A grosso modo, ele funciona com JavaScript e muito HTML5, então pode ser que ele não seja interpretado corretamente em algumas versões do Internet Explorer. Nos meus testes, tudo funcionou muito bem no Firefox e no Google Chrome. Por enquanto as pesquisas são feitas apenas no Facebook, mas o autor diz que planeja expandir este mecanismo, fazendo com que o Palavrômetro também monitore o Twitter.

Se você quiser testar, basta utilizar este link. Vale trocar a palavras para otimizar os resultados, ou para acompanhar o que está sendo dito a respeito de outros assuntos, como críticas a algumas empresas e meios de comunicação, comentários sobre a proposta de um Plebiscito e até mesmo seu time de futebol.

Postar um comentário
UA-15674926-13