983706779

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Confira dez coisas 'erradas' que você pode estar fazendo na Internet

Para o TechTudo

Você pode estar fazendo muita coisa errada na Internet. Encontrar sua música preferida, explorar a criatividade compartilhando memes e vídeos, criando perfis falsos para fazer paródias... Infelizmente, nem tudo o que é feito online vai de acordo com termos de uso de serviços e, até mesmo, com a lei de determinados países.

Confira algumas das atividades que você pratica que podem não ser "tão legais" assim e vão contra as letrinhas miúdas e links de temos de uso quase nunca visitados por usuários.

Desbloquear o iPhone



Jailbreak (Foto: Reprodução/Mobiputing)

O jailbreak é a prática que consiste em desbloquear iPhones e remover as limitações do sistema operacional para ter acesso a aplicativos de forma gratuita e alterar as configurações de fábrica. A atividade, que está se tornando cada vez mais popular no mundo todo, passou a ser considerada ilegal nos Estados Unidos em janeiro de 2013. No Brasil, porém, ainda não existe uma lei específica a respeito da técnica.

Bloquear publicidade com software

Os banners e popups de vídeos e imagens publicitárias que surgem de forma inesperada em sites são tão frequentes e incômodos que foram criados softwares, conhecidos como ad-blocking, só para bloqueá-los. No entanto, alguns sites, como o MySpace, por exemplo, proíbem o uso de programas do gênero em seus termos de uso. Caso o usuário da página utilize um plugin que impeça o aparecimento de publicidade, estará contra às regras de uso.

Baixar arquivos da Internet e usá-los sem permissão


Meme gato rabugento (Foto: Reprodução)

Ao buscar a foto de um gatinho no Google e copiá-la para o computador, o usuário pode estar desobedecendo certas regras. Isso porque, ao fazer o download de uma imagem protegida porcopyright, a pessoa pode repassá-la sem informar os créditos e, assim, infringir os direitos de autoria. Alguma fotografias não têm permissões tão rígidas, como aquelas sob o Creative Commons, que permitem a cópia, o compartilhamento e, à vezes, até a alteração do original.

Criar GIFs e Memes

Willy Wonka: do cinema para a Internet (Foto: Reprodução)

A criação de um GIF ou meme não é ilegal. Mais uma vez, o problema é usar material de terceiros protegidos pela lei de copyright. Como este tipo de conteúdo costuma se espalhar rápido pela Internet, é difícil localizar a fonte e o criador, que quase nunca é punido por isso.

Compartilhar senhas de serviços online

Netflix (Foto: Reprodução)

É comum que usuários de serviços de streaming de vídeos, como o Netflix, compartilhem senhas ou usem a conta de outro usuário. A análise de dados de tráfego revelou que essa atividade é mínima, mas ainda assim, pode resultar em bloqueio dos serviços a uma quantidade máxima de aparelhos e pena de até um ano de prisão nos Estados Unidos.

Desabilitar paywalls

O paywall é um sistema de assinatura muito usado por sites, principalmente de revistas e jornais. Normalmente, estas páginas disponibilizam um resumo da matéria e o usuário deve usar uma senha de assinantes para ter acesso ao conteúdo completo, além de pagar uma mensalidade. Esta foi uma maneira encontrada por vários sites para se sustentar na Internet. Desabilitar este sistema é uma forma ilegal de ter acesso gratuito a algo que deveria ser pago. Similar a um leitor pegar um jornal ou revista da banca sem pagar pelo produto.

Paródias de conteúdo real

Perfis de paródia são permitidos no Twitter, contanto que fique claro a brincadeira (Foto: Reprodução/TechTudo)

Os termos de uso do Twitter não proíbe a criação de contas que façam paródias ou críticas a terceiros, contanto que sejam identificadas como tal. No entanto, se passar por outra pessoa sem deixar isto claro para os seguidores é proibido pelo microblog. Também é ilegal registrar nomes de usuários e marcas registradas com o objetivo de vendê-los depois aos donos.

Contas de menores do Facebook

Menores de 13 anos criam facilmente contas no Facebook, apesar de ser contra as regras da rede social (Foto: Reprodução/Mercenie)

É proibido que menores de 13 anos tenham contas no Facebook. E o termo de uso as impede de criar seus próprios perfis mentindo o ano de nascimento na hora de realizar o cadastro. Bastam alguns minutos de pesquisa para comprovar que há várias crianças e pré-adolescentes na rede social pode apagar tais perfis sem deixar vestígios.

Registrar domínios com nomes patenteados

Ao contrário do que se pensa, a Internet não é uma corrida na qual quem chega primeiro ganha, pelo menos no que diz respeito aos domínios de sites. Ou seja, um espertinho que quiser ganhar acessos a sua página às custas da fama alheia pode ser processado pela empresa plagiada e perder direito ao domínio depois de alguns anos brigando na Justiça.

Upload de material no YouTube

Empresas buscam por material ilegal no YouTube (foto: Divulgação)

Assim como todo material protegido, subir vídeos no YouTube sem ter os direitos sobre eles é proibido. Montagens que usam músicas de terceiros ou até mesmo pessoas desconhecidas cantando músicas de famosos podem burlar as regras do site de vídeos. Várias empresas de conteúdo ao redor do mundo travam batalhas diárias na rede social para retirar estes vídeos do serviço, o que não impede que sejam encontrados este tipo de material replicado no site.

*Colaborou: Taysa Coelho
Postar um comentário
UA-15674926-13