983706779

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Quatro regras para anunciar e vender qualquer coisa na internet

Economia & Negócios

Como fazer um anúncio eficaz para vender seu produto mais rapidamente na internet?

O especialista Helisson Lemos, diretor-geral do site MercadoLivre, maior plataforma de comércio eletrônico do Brasil, lista quatro regras fundamentais para chamar a atenção dos interessados e facilitar a venda: título, fotos, descrição dos produtos e preço.

Título. Deve conter palavras-chave, que identifiquem facilmente e ajudem na busca do produto. Simbologismos são desnecessários;

Fotos. Devem ser variadas, mostrando todos os ângulos e detalhes dos produtos, além de estar sempre em alta resolução e de preferência com fundo branco, para destacar os produtos;

Descrição. Colocar detalhes e informações técnicas do produto ofertado, aproveitando para antecipar dúvidas frequentes dos compradores;

Preço. Esse o ponto é fundamental na hora da venda. Na visão do consumidor, o preço final é composto pelo preço do produto mais o frete de entrega. Boas ofertas, além da política de frete grátis, são sempre chamarizes para os anúncios.

A vice-presidente e diretora de produtos do site bomnegócio.com, Ana Julia Ghirello, lembra que os prestadores de serviços também podem ampliar e qualificar a clientela aproveitando os recursos dos sites de comércio eletrônico.

"Esse é um jeito simples e barato de incrementar negócios como o de eletricistas e encanadores", explica ela. "Trata-se de uma ferramenta eficiente e mais barata do que a clássica entrega de panfletos na rua e de cartões aos clientes".

O ideal para ganhar espaço no comércio via internet, segundo Ana Júlia, é oferecer produtos que não estejam nas lojas físicas. Buscar nichos, como o de livros raros, por exemplo, é uma boa alternativa para livrarias virtuais.

Helisson Lemos e Ana Julia Ghirello participaram do programa Estadão Negócios Interativo, que conta com apoio do HSBC. Nos vídeos abaixo eles explicam como aproveitar todos os recursos oferecidos pelos sites de comércio eletrônico para fazer bons negócios na internet.





Estadão
Postar um comentário
UA-15674926-13