983706779

terça-feira, 1 de abril de 2014

Vírus no Facebook marca usuários em posts para roubar dados pessoais

Usuários do Facebook estão expostos a um tipo de vírus que, além de incômodo, é perigoso. O golpe já é popular e consiste em marcar vários amigos de uma só vez em posts solicitando que cliquem em algum link malicioso. Quando a notificação é visualizada pelo usuário e ele clica no endereço, o mesmo é encaminhado a uma página que oferece um download de software para a visualização de um vídeo ou ainda um cadastro de dados pessoais. Os links do spam roubam dados e podem se camuflar como extensões para Google Chrome ou Mozilla Firefox.




O sistema costuma marcar amigos e amigos de amigos de um perfil infectado, listando todos em centenas de comentários automáticos. Sem entender do que se trata, muitas pessoas clicam e acabam contraindo o vírus. Os cibercriminosos usam o malware para poder instalar extensões que acessem dados pessoais e bancários digitados em sites usando os navegadores de Internet.

Perfis roubados

Os infectados pelo vírus têm seus perfis “roubados”, o que instala um ciclo vicioso do malware. Ao clicar no link malicioso, hackers passam a ter acesso a sua conta e publicam, em seu nome um post com o mesmo conteúdo e fazendo tais marcações em links fraudulentos de escândalos ou promoções na rede social, comumente usados para a prática de golpes virtuais. Ao receberem a notificação de marcação e clicarem na URLs, os amigos do usuário são infectados e passam o vírus adiante.

Nas páginas de promoções o golpe é praticado de forma ainda mais convincente, uma vez que são solicitados cadastros para concorrer a sorteios. Além disso, esses dados também podem ser adquiridos por empresas fictícias que buscam realizar uma lista de “e-mail marketing”.

Como não cair no golpe

Na Central de Ajuda do Facebook há dicas para os usuários não caírem na farsa. Entre elas, a atualização do navegador, o uso de senha forte e a atenção aos links que aparecem pela rede. “Pense antes de clicar. Nunca clique em links suspeitos – mesmo que sejam de amigos ou empresas que você conheça. Isso inclui links enviados no Facebook (ex: em um bate-papo ou publicação) e links enviados em e-mails. Se um de seus amigos clicar em um spam por acidente, esse link poderá ser enviado para todos os seus amigos do Facebook”.

Ainda na página, outro tópico alerta os usuários para o fornecimento de dados pessoais: “Nunca forneça o seu nome de usuário ou a sua senha. Nunca compartilhe suas credenciais de login (ex: o endereço de e-mail e a senha) por qualquer motivo. Indivíduos, páginas ou grupos que solicitam informações de login em troca de descontos em bens (por exemplo: fichas de pôquer gratuitas) não são confiáveis. Esses tipos de oportunidades são realizadas por criminosos virtuais e violam os Termos de pagamento do Facebook”, completa.

Para se proteger, denúncia é a solução

Se por acaso você caiu no golpe, basta denunciar a fraude no próprio Facebook. Alguns usuários, no entanto, afirmaram que nem em todos os casos é possível denunciar, uma vez que a página expira. Nessa situação, altere as senhas de seus e-mails e Facebook. Caso tenha disponibilizado seus dados pessoais, registre a queixa em uma delegacia especializada em crimes virtuais.

Facebook tenta bloquear spam

Na rede social Facebook há uma equipe responsável pelo bloqueio dessas páginas e remoção das publicações, e que conta com o usuário para eliminar o vírus. “O Facebook detecta ativamente vírus conhecidos nos dispositivos dos usuários para fornecer-lhes um procedimento de auto-correção que inclui uma verificação de vírus. Adicionalmente, os usuários podem denunciar spam que encontrarem no Facebook ou encaminhar e-mails fraudulentos para phish@fb.com. Nós bloqueamos links maliciosos com a ajuda de 15 empresas de anti-vírus”.

Postar um comentário
UA-15674926-13